Buscar espaços que enriquecem a qualidade de vida e a integração das pessoas se tornou muito importante; áreas de lazer em prédios ou condomínios são uma saída

 

Seu condomínio possui uma área ao ar livre pouco utilizada? Pode ser uma boa ideia – não só para os moradores – transformá-la em uma área de lazer.

Segundo o arquiteto e urbanista Luiz Alves, 25, com a verticalização das cidades brasileiras, os habitantes se encontram em uma realidade com acesso mais limitado aos prazeres e as atividades físicas devido a falta de tempo causado por horas de trabalho somadas ao tempo desperdiçado em longas filas de trânsito.

Luiz Alves, arquiteto e urbanista (Foto: Arquivo Pessoal)
Luiz Alves, arquiteto e urbanista (Foto: Arquivo Pessoal)

“Em São Paulo, por exemplo, estão deixando de construir apartamentos com coeficientes de construção apertadíssimos e começaram a focar em maiores áreas de permeabilidade e lazer. Essa mudança pode trazer inúmeros benefícios para os compradores desses imóveis e também para seus investidores”, comenta o arquiteto.

Para ele, “apartamentos ou condomínios que trazem o conforto de espaços múltiplos aumentam a qualidade de vida e diminuem alguns gastos dos moradores”.

Bons argumentos não faltam: valorização do patrimônio, maior segurança para os moradores, integração das pessoas, promovendo laços de amizades – o que é benéfico para o clima do condomínio – e o mais primordial: melhorar o bem-estar e a qualidade de vida.

 

Sugestões para essa área também não faltam. Bancos confortáveis, piscina, playground e academia ao ar livre são algumas das propostas aliadas na mistura de boa qualidade de vida com espaços mais embelezados.

Afinal, praticar exercícios em áreas dotadas de um valor paisagístico promove benefícios à saúde e lazer concomitantemente, além de funcionar como fator motivacional para o frequentador.

 

Vantagens da área de lazer nos condomínios

Para o arquiteto, a construção de áreas de lazer em prédios e condomínios, além de valorizar o empreendimento, estimula os moradores a participarem mais da vida do condomínio e a adotarem uma rotina mais saudável.

“Com piscinas, playgrounds, quadras entre outros espaços, os pais não precisam levar os filhos para o clube e podem deixar eles se divertirem dentro do perímetro do prédio. Outros espaços como as academias ajudam a vida dos pais, que não precisarão pegar trânsito.”

Além de deixar mais bonito e valorizado, o condomínio acaba tendo espaços mais úteis para os moradores. “Essa integração permite que as pessoas cuidem do corpo e da mente no conforto de ‘casa’”, completa o arquiteto.

Hoje, as áreas de lazer não são mais apenas atrativos de vendas, e sim uma solução para os moradores que se preocupam com a saúde.

 

Os condomínios também necessitam planejar espaços para as crianças

Brinquedo no Playground
Criança se diverte em brinquedo

“Criança ocupada não gera problema”. Quem faz jus a essa frase encontra caminhos possíveis para trazer paz e tranquilidade para a comunidade. Afinal, o que eles mais querem? Espaço para brincar.

Os brinquedos e parquinhos da linha API (Academia da Primeira Idade) da Ziober Brasil, também chamados de playground, por exemplo, unem exercícios e lazer e despertam o prazer pela atividade física ainda na infância.

Além de manter os pequenos ocupados, áreas de lazer para as crianças, como os playgrounds, promovem o desenvolvimento psicológico saudável da criança.

Conheça mais da linha API Ziober Brasil clicando aqui

Por Gustavo Rosas

Deixe uma resposta