O dia 5 de agosto foi instituído no Brasil, em 1967, como o Dia Nacional da Saúde. O objetivo da data é promover a conscientização sobre a importância do tema entre a população

Para ter boa qualidade de vida, é preciso ter boa saúde. Para ter boa saúde, é preciso ter atitude. A saúde está presente em qualquer lugar para qualquer pessoa, basta não ficar parado. Uma das alternativas são as academias ao ar livre. Hoje, é difícil não se deparar com aparelhos de ginásticas em praças, bosques ou em outros lugares. Aí está o incentivo para levar uma vida mais saudável, pois a felicidade e a saúde são incompatíveis com a ociosidade.

Egberto incentiva todas as pessoas a praticarem atividade física (Arquivo Pessoal)
Egberto incentiva todas as pessoas a praticarem atividade física (Arquivo Pessoal)

Para o educador físico Egberto Batista dos Santos, 23, as academias ao ar livre são ótimas opções para quem deseja iniciar um programa de exercícios, a fim de proporcionar benefícios à saúde. “Um dos propósitos do programa é justamente esse, retirar as pessoas de casa e incentivar a iniciação de um programa de atividades físicas”, comenta.

Segundo ele, “as academias ao ar livre beneficiam qualquer faixa etária, porém, a população idosa merece atenção especial, porque os riscos de lesões são maiores”. Para Egberto, “é consenso que exercícios físicos trazem benefícios gerais para a saúde do idoso, ou seja, melhoram a mobilidade, impedem a atrofia muscular e revertem o quadro de hipertensão e alta frequência cardíaca durante a realização de atividades da vida diária”.

As academias ao ar livre da Ziober Brasil possuem placas orientativas com a descrição de cada aparelho, funções e músculos exercitados, já que, segundo Egberto, “algumas pessoas precisam de atenção especial, portanto, é necessário estar bem direcionada ou sob supervisão de um profissional”.

Acessível a todos e com mais de 20 mil instaladas em todo o Brasil, as academias ao ar livre Ziober Brasil são indicadas principalmente para pessoas da terceira idade, mas estimulam a prática de atividades físicas e proporcionam melhorias na saúde em todas as idades.

Para o professor de Educação Física e triatleta William Garcia, 29, “as academias ao ar livre, independentemente da idade, visam fortalecer, alongar e relaxar, além de dar uma maior agilidade e promover a flexibilidade da maioria dos músculos do corpo humano”.

William Garcia é triatleta e professor de Educação Física (Foto: Rick Nogueira)
William Garcia é triatleta e professor de Educação Física (Foto: Rick Nogueira)

Segundo ele, é recomendável que não só os idosos, e sim todos incluam atividades físicas na rotina. “Pessoas sedentárias estão sujeitas a desenvolver doenças cardíacas, diabetes e obesidade, portanto, utilizar as academias ao ar livre para exercícios físicos e de forma correta contribui para a melhora da qualidade de vida”, completa.

Os aparelhos usam apenas a força do corpo humano para a realização dos exercícios, pois não possuem peso e, por isso, melhoram o condicionamento sem exigir grande esforço.

É preciso manter boa postura em todos os exercícios, usar roupa adequada e tênis. Utilizar os aparelhos com cuidado respeitando o nível de condicionamento físico. Não realizar exercícios se sentir dor, tontura ou mal estar. Usar chapéu, protetor solar – em dias ensolarados – e beber bastante água no intervalo dos exercícios.

Há seis anos, a aposentada Lázara de Almeida, 73, escolheu a academia ao ar livre para se exercitar. “Eu já fazia caminhada e depois que instalaram as academias ao ar livre eu comecei a fazer e tem me proporcionado muitos benefícios.”

Lázara de Almeida frequenta academia ao ar livre há seis anos (Foto: Gustavo Rosas)
Lázara de Almeida frequenta academia ao ar livre há seis anos (Foto: Gustavo Rosas)

Segundo ela, fazer exercícios na academia ao ar livre, além de melhorar a saúde, a deixa ainda mais disposta. “Eu tenho diabete e depois que comecei a praticar exercícios nessas academias, diminuiu bastante. É muito bom também para minha coluna, fazendo o exercício da maneira correta. Dá mais força de vontade e me sinto mais animada durante o dia”, afirma.

Outro frequentador assíduo da academia, o funcionário público João Roberto, 54, tinha problema de pressão alta e, depois que adotou o hábito de praticar exercícios nas academias ao ar livre, normalizou. “Foi, está sendo e ainda será muito bom para minha saúde os exercícios que faço nas academias ao ar livre. Eu tinha ácido úrico. Hoje, não tenho mais, nem problemas de pressão. Estava até mais pesado, mas consegui perder 8 kg”, relata.

João Roberto morou em várias cidades do Paraná e, em todas, ele ia atrás para ver se havia academia ao ar livre no município. “Essas academias são um sucesso, todas as cidades que morei tinha pelo menos uma e sempre frequentei.”

João Roberto já frequentou várias academias ao ar livre (Foto: Gustavo Rosas)
João Roberto já frequentou várias academias ao ar livre (Foto: Gustavo Rosas)

Para aproveitar os equipamentos dessas academias e não sofrer nenhuma lesão, fique ligado a algumas dicas: antes de fazer qualquer atividade física, procure orientação médica para checar quais as suas limitações; faça alongamento no início e no final de cada sessão de exercícios; para conquistar benefícios, é preciso exercitar-se ao menos três vezes por semana; fique atento à postura, mantendo a coluna alinhada e os joelhos levemente flexionados.

A Ziober Brasil abraça a missão de desenvolver equipamentos de ginástica ao ar livre de primeira qualidade que proporcionam qualidade de vida, bem-estar, segurança, entretenimento e integração social, colaborando com a qualidade de vida de todas as pessoas.

Por Gustavo Rosas

 

Deixe uma resposta