A pintura eletrostática a pó garante até 50% em economia de tinta, 45% menos tempo de aplicação e até 90% menos tempo de cura.

Quando se pensa em academias ao ar livre e equipamentos para exercício à céu aberto, o design e modelo dos aparelhos são os primeiros elementos que chamam a atenção. Já detalhes como acabamentos, acessórios e soldas são vistos logo em seguida. No entanto, uma etapa que muitas vezes passa desapercebida, mesmo sendo uma das mais importantes na fabricação de equipamentos ao ar livre, é a pintura. Além da função estética e de tornar o ambiente mais agradável, que é a aplicação mais óbvia da pintura, outras finalidades podem ser listadas:

  • Auxílio na segurança industrial;
  • Sinalização;
  • Identificação de fluídos em tubulações ou reservatórios;
  • Impermeabilização;
  • Permitir maior ou menor absorção de calor, através do uso correto das cores;
  • Diminuição da rugosidade superficial.

Pintura eletrostática a pó

Produto pintado com pintura eletrostática
Produto pintado com pintura eletrostática

Os avanços tecnológicos no setor se intensificaram nas últimas décadas e abrangem áreas que vão desde a utilização de novos materiais usados na fabricação das tintas até à métodos de aplicação mais eficientes. Na Ziober Brasil utilizamos o processo de pintura eletrostática a pó, o qual garante excelente flexibilidade, dureza, durabilidade contra os elementos e proteção contra corrosão. A pintura eletrostática a pó permite alta produção e oferece um acabamento refinado, com revestimento em pó nas versões epóxi, poliéster e híbrido. Diferencia-se consideravelmente da pintura com tinta líquida principalmente pelo métodos de aplicação e na resistência do filme.

Produto recebendo pintura a pó
Produto recebendo pintura a pó

Um exemplo da flexibilidade da pintura eletrostática são molas, que mesmo quando flexionadas, a tinta não sofre danos. A aplicação se dá através de um processo eletrostático em que o pó é aplicado à peça ou produto com pistolas de ar no interior de uma cabine. O pó adere perfeitamente às peças mesmo em pontos de difícil acesso como cavidades e reentrâncias. Esse processo garante até 50% em economia de tinta, 45% menos tempo de aplicação e até 90% menos tempo de cura, além de muito mais fixação. Após a aplicação a peça é submetida ao aquecimento em temperaturas que vão de 150°C a 220°C onde as partículas de pó aderidas se fundem formando uma película plástica uniforme, com espessuras que variam de 40 a 100 microns. Essa película não amolece mesmo quando submetida a reaquecimento. Alguns exemplos de produtos que podem ser pintados através do processo de pintura eletrostática a pó são: playgrounds infantis, autopeças, eletrodomésticos, grandes móveis metálicos, implementos agrícolas, extintores, bicicletas, equipamentos para camping, luminárias, utilitários domésticos e academias de ginástica ao ar livre.

Preparação da superfície

Pintura Eletrostática
Preparação dos produtos para receber a pintura eletrostática.

Antes de receber a pintura, porém, a peça precisa passar por um processo conhecido como fosfatização que prepara a superfície metálica do produto para receber e reter as tintas ou outros revestimentos, aumentando a resistência contra corrosão. A sequência do processo de fosfatização é desengraxe, lavagem, decapagem ácida, lavagem, condicionamento-refinador, fosfato, lavagem e passivação. Na Zioer Brasil o parque industrial foi ampliado e agora os equipamentos são pintados na própria fábrica. Assim, todo o processo é monitorado constantemente, garantindo maior qualidade à pintura. O prazo para entrega dos pedidos também é menor pois a linha de produção não é interrompida com terceirizações. Dessa maneira os clientes recebem mais rapidamente um produto com maior qualidade. Assim, o processo de pintura vai além da simples escolha de cores dos produtos pois segue etapas rígidas de produção que irão garantir durabilidade, beleza e proteção dos produtos por muitos anos após serem finalizado e instalados, além de valorizar a área onde estão instalados.

 

Publicado por Hugo Carlone

Deixe uma resposta